Cidades Históricas Brasileiras Ciclope LTDA
 Home > Serra do Mar
notícias e boletim entre em contato Ciclope.art.br Sertoes.art.br


ARREDORES DE PARAITINGA E CUNHA


Parque Estadual da Serra do Mar

As cidades de São Luiz do Paraitinga e Cunha estão cercadas pela maior porção de Mata Atlântica ainda preservada no Brasil: o Parque Estadual da Serra do Mar, criado em 1977 para preservar quase 315 mil hectares do rico mas quase extinto ecossistema original. A 30 quilômetros de Paraitinga, com entrada no km 78 da SP-125, fica o Núcleo Santa Virgínia, um dos pontos de entrada do Parque que possui uma área de 9 mil ha. O Núcleo Cunha-Indaiá fica a 30 km de Cunha, no km 53 da rodovia SP-171.

Na região do núcleo de Santa Virgínia ficam as principais cachoeiras do parque, que são alcançadas por trilhas de fácil acesso, como a trilha da Pirapitinga (5,6 km às margens do rio Ipiranga, leva à cachoeira das Andorinhas e do Rio Ipiranga) e do Poço do Pito (8 km às margens do rio Paraibuna, que oferece ótimas corredeiras para a prática de rafting).

O núcleo Cunha-Indaiá também possui belas cachoeiras além da trilha do Rio Paraibuna e do Rio Bonito, que só pode ser feita com o acompanhamento de monitores.

A riqueza da fauna e flora típicas da Mata Atlântica pode ser observada ao longo das caminhadas. Segundo o Ibama, este ecossistema abriga 1.361 espécies de animais e 20 mil tipos de plantas. Impressionante também é o número de espécies ameaçadas de extinção: 171 das 202 animais em risco no país vivem nestas matas. Jequitibás, cedros, jatobás, ipês, e manacás-da-serra são algumas das grandes árvores que margeiam as trilhas, enquanto a fauna é composta por animais de médio porte como macacos, antas, capivaras, jaguatiricas e o quati. Diversas espécies de pássaros, como saíras, pintassilgos e sabiás, são encontradas na região.

Além do Núcleo Santa Virgínia e do Cunha-Indaiá, o parque está dividido entre o Núcleo Picinguaba (entre Parati e Ubatuba, abriga a área costeira do parque e faz fronteira com o Parque Nacional da Bocaina), Núcleo Cubatão e Núcleo Caraguatatuba. Sua área vai da divisa entre SP e RJ ao município de Itariri, no sul de SP.

É necessário agendar visitas ao parque através do tel.: (12) 271 -1480. O núcleo Santa Vírgínia possui estrutura para abrigar até 15 visitantes. (ver no mapa)

Informações do núcleo Cunha-Indaiá pelo tel.: (12) 571-1818. (ver no mapa)

Para conhecer melhor o Parque Estadual da Serra do Mar, visite o sítio da Secretaria do Meio Ambiente de SP

topo da página


Rafting no rio Paraibuna



Muitas corredeiras, curvas e pedras rio abaixo, e adrenalina na mesma intensidade. O núcleo Santa Virgínia, uma das bases do Parque Estadual Serra do Mar, é o melhor ponto de partida para a prática de rafting na região. Os 18 km de corredeiras são vencidos em 6 horas de descida, que exige muita disposição e um pouco de experiência dos praticantes.

Fotos gentilmente cedidas pelo site Canoar
O nível de dificuldade do trajeto varia de 2 e 4 (numa escala que vai de 1 a 5).

  A melhor época para a prática de rafting é de setembro a maio. O rio Paraibuna permite a prática de rafting (bote para 5 pessoas mais um instrutor, ideal para iniciantes), Duck (para duas pessoas) e Caiaque (individual). Outro trajeto sai da Fazenda das Palmeiras, no km 56,9 da rodovia SP-125, e encurta o passeio para 2 horas de descida.

Localização: (ver no mapa)

Algumas operadoras que organizam descidas pelo rio Paraibuna:

Cia de Rafting: www.ciaderafting.com. br / (12) 3912-9797
Canoar Rafting & Expedies: www.canoar.com.br / (11) 3871-2282
Montana Rafting e Expedicões: (12) 271-1126 / dudurafting@uol.com.br

topo da página

A cachoeira do Pimenta

Esta linda cachoeira fica a 15km de Cunha. Tem duas quedas diferentes e a água é ligeiramente escurecida, como um chá. Provavelmente devido à presença de fenóis, substâncias saídas das folhas de plantas em contato com a água.

Está cercada de mata razoavelmente bem preservada. Fica em uma galeria, mais baixa que o terreno ao redor, e por isso acumula água. Acima dela há um lago represado, no bairro do Monjolo.

Antigamente havia aqui uma pequena usina hidrelétrica que alimentava a cidade. Depois que ela foi desativada, a área da cachoeira foi recuperada e transformada em área de preservação ambiental. Junto dela há o Museu da Energia, contando a história da energia elétrica em Cunha, com painéis explicativos e um deck de madeira sobre a paisagem local. Vale a pena a visita!

Localização: (ver no mapa)

topo da página


Pedra da Macela


Um dos pontos mais bonitos de Cunha. Com 1840 metros de altitude, da Pedra da Macela é possível contemplar a Serra da Bocaina, a cidade de Paraty e o litoral. Só é possível chegar de carro até a porteira. A partir daí, são 2 km de caminhada até o topo da Pedra, que fica a 32 km da cidade. O acesso é feito pela rodovia Cunha-Paraty, km 65 (4 km são de estrada cascalhada.

Localização: (ver no mapa)


topo da página
Horizontes
.
Parque Estadual da Serra do Mar
Rafting no Rio Paribuna
Cachoeira do Pimenta
Pedra Macela
.
.
Cidades Próximas:
.
São Luiz do Paraitinga
Cunha
Paraty
Bananal
Paranapiacaba
Embu das Artes


Mapas
.
Arredores de Cunha e Paraitinga
Brasil
.
 

Busca
Google
Web Neste site
Anuncie
Anuncie seus serviços ou seu estabelecimento nas páginas do Cidades Históricas Brasileiras e seja visto por todos os nossos visitantes.

Clique aqui para maiores detalhes.
Participe
O que anda acontecendo em sua cidade? Há alguma festa marcada para o próximo mês? Deixe aqui a sua dica e contribua na divulgação do evento: ela poderá ser incluída em nossa agenda mensal.

Clique aqui para deixar seu recado.
Sobre este site
Cidades Históricas Brasileiras é um projeto da Ciclope - Arte e publicações em meios digitais.



 

créditos fontes ajuda mapa do site