COMPARTILHAR
Anúncios Google
FESTA DO DIVINO
Anúncios Google
 

Festa do DivinoManifestação religiosa e cultural importante de muitas cidades do interior do país, a Festa do Divino Espiríto Santo surgiu em Alenquer, Portugal, no século XIV. A rainha Isabel de Aragão – que se tornaria Santa Isabel – esposa do Rei Trovador Dom Dinis, mandou construir uma igreja em homenagem ao Divino, dando início às celebrações. Nas cidades onde não se podia contar com a presença da corte imperial, os devotos que participavam da festa fantasiavam-se de cortesãos, o que acabou se tornando uma tradição.

Festa do DivinoA cada ano, um novo imperador é escolhido. Em alguns lugares é um adulto, em outros, um adolescente ou criança. Ele participa de todos os rituais, tentando sempre superar o desempenho de seu antecessor. Normalmente, a festa é dividida em três momentos: coroação do imperador, rituais de homenagem ao Divino e distribuição de alimentos. Seus maiores símbolos são a bandeira vermelha e a pomba branca.

Festa do DivinoA Festa do Divino começou a ser celebrada no Brasil por volta de 1765, trazida por portugueses principalmente para as áreas de mineração do ouro.

Festa do DivinoEm todo o país, observa-se pontos comuns entre as celebrações e também características peculiares assumidas de acordo com o lugar. Assim, a Festa do Divino em São Luís do Maranhão, por exemplo, incorporou elementos da cultura africana e indígena em seus rituais, espelhando o sincretismo já existente no estado. Já em Paraty, os rituais se aproximam mais de sua origem portuguesa.

Em todas as cidades, as celebrações contam com missas, procissões, novenas e, quando há programação paralela, festa com barraquinhas e shows. Normalmente é comemorada durante as Festividades de Pentecostes – 50 dias após a Páscoa – que acontece em maio ou junho.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *