COMPARTILHAR
Anúncios Google
IGREJA SÃO FRANCISCO DE ASSIS
Anúncios Google
 

Igreja São Francisco de AssisSímbolo maior do Barroco Mineiro e destaque da obra de Aleijadinho e mestre Ataíde, a igreja São Francisco de Assis, em Ouro Preto, revela novas cores e formas a seus visitantes.

Foi concluída no fim de setembro uma restauração de diversos setores da construção. O altar-mor, ameaçado por infiltrações, teve suas pinturas e ornamentos refixados. “As peças estavam se desprendendo”, explica Silvio Luiz Rocha Vianna de Oliveira, coordenador do projeto.

A outra etapa da restauração concentrou-se nos seis altares laterais da igreja, que tiveram a sujeira retirada da madeira por solventes especiais e recuperaram suas cores originais. Parte do assoalho apodrecido foi trocado por peças feitas a partir das técnicas originais, enquanto o restante do piso continua aguardando uma reforma. Além disso, foram colocadas novas fechaduras, trincos, filtros solares nas janelas, alarme contra incêndio e sistema de som.

Igreja São Francisco de AssisSegundo Oliveira, estas obras de arte vinham sofrendo desgastes desde o século XIX e o adiamento da reforma poderia resultar na perda de referências do trabalho original. “Outras restaurações foram feitas em 1883 e 1925, mas nem sempre estas intervenções foram criteriosas”, explica.

Os trabalhos, organizados pela Faop (Fundação de Arte de Ouro Preto), demoraram um ano e meio e custaram R$ 50 mil, verba cedida pela Alcan. As atenções agora devem se voltar para a parte externa da igreja, já que há um desgaste das pedras que compõem o pátio e a fachada merece uma nova pintura.

História

Exemplo da riqueza econômica e cultural vivenciada por Ouro Preto no século XVIII, a Igreja de São Francisco de Assis começou a ser construída em 1766, quando a vila vivia o ápice da exploração do ouro.

Financiada pela Ordem Terceira de São Francisco de Assis, organização que reunia parte da população branca da vila, a igreja pertence à freguesia de Antônio Dias, uma das duas ‘áreas religiosas’ que dividem a cidade (a outra é a do Pilar).

Manuel Francisco Lisboa, o Aleijadinho, foi contratado para desenhar o risco (planta) geral da construção e de sua portada, tribuna do altar-mor e altares laterais. Além disso, são dele as esculturas da portada, dos púlpitos, do retábulo e da capela-mor.

capela-mor e altares laterais da Igreja São Francisco de Assis painel do teto da Igreja São Francisco de Assis Igreja São Francisco de Assis

O forro da igreja, uma impressionante pintura de Manuel da Costa Ataíde, cria um jogo com as colunas e parapeitos que o cercam, criando uma ilusão de ótica no espectador. Ele utilizou uma técnica chamada de ‘trompe l’oeil’, criada pelo padre italiano Andre Pozzo.

A igreja é um marco da terceira fase do Barroco Mineiro, caracterizado pela aproximação com o rococó, estilo então em voga na Europa. Ainda assim, sua arquitetura não se limita à cópia de estilos europeus, mas se destaca pela singularidade artística.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *